Você é uma pessoa que vive reclamando? Que acha que nada dá certo para você? Saiba que temos o hábito de reclamar quando as coisas não saem da forma como esperamos e que esse hábito pode prejudicar o seu desenvolvimento!

O hábito de reclamar traz como consequência a insatisfação pessoal e o descontentamento com tudo o que acontece na vida. A tendência desse hábito é atrair pessoas que também se sentem insatisfeitas e que se juntam a você em um grande encontro recheado de diálogos insatisfeitos.

O problema é que, quando se torna um hábito, a visão negativa se amplia para situações que poderiam ser compreendidas de outra maneira. Por exemplo: uma simples chuva pode ser considerada a causa problemática do seu dia que não deu certo. Embora você tenha sido o responsável por ter esquecido o guarda-chuva, a chuva passa a ser pretexto para todas as reclamações: chegar molhado no trabalho, brigar com o filho, com o esposo, e assim por diante. O foco da reclamação nesse exemplo é: para que chover? Porém, se exercitarmos a possibilidade de olhar com outro foco poderemos entender que a chuva abastece reservatórios, não vai faltar água para a população e para a fauna, vai regar toda a flora, e assim por diante. Nesse foco a questão não é a chuva, mas sim o esquecimento do guarda-chuva. No fim, não se assume a responsabilidade por suas ações.

Um outro exemplo mais complexo é na relação de casamento. No início da relação a dois tudo tende a ser muito bom, afinal ambos estão enamorados e apaixonados. Porém na rotina do dia a dia o incômodo começa a aparecer, sendo comum ouvir de um dos cônjuges:

“não aguento mais meu marido”, “o que eu fiz para merecer isso?”. E assim passa dia após dia só enaltecendo o que é negativo, reclamando diariamente. O questionamento neste caso é: “Como duas pessoas vivem bem se o ambiente é somente de reclamação?”. O resultado: o marido se afasta, mas quem reclama se afasta também e não percebe que contribui para a situação. Desta forma a responsabilidade é dos dois.

Quem tem o hábito de viver reclamando tem a tendência de levar para todas as suas relações este mesmo comportamento: se está em casa, reclama; se está na rua, reclama; se está no trabalho, reclama; e assim por diante.

Mas porque reclamamos tanto?

Muitas pessoas têm esse comportamento porque reclamar é uma forma de fuga e de aliviar algo que nos incomoda. Serve como desabafo e traz a sensação de se sentir melhor. Quando isso acontece, o foco é direcionado no que é negativo, contribuindo para pensamentos negativos.

Entretanto, é importante ressaltar que sempre vai haver situações que não gostamos, mas que temos que fazer. Por isso, não se deixe chegar ao hábito da reclamação. Converse construtivamente dizendo o que sente para construir uma realidade melhor. Reclamação envenena os relacionamentos. Se algo incomoda, esse algo tem que ser dito, mas não com reclamação e sim como construção de um diálogo saudável.

Escrito por:

Fabiane Moraes de Siqueira

Psicóloga e Terapeuta de Família e Casal

Acompanhe também:

youtube.com/fabianesiqueira

Links redes sociais: https://linktr.ee/fabianemsiqueira