Já parou para pensar no quanto você se envolve em atividades e no quanto se vê sem tempo para si mesmo?

Essa autocobrança é fruto de uma sociedade que exige cada vez mais do ser humano.
Produzir se tornou o centro das preocupações humanas. Existe uma aceleração que não permite que a pessoa faça “nada”. Mesmo no silêncio muitas pessoas se veem inquietas com a sensação de que o tempo está passando e que esse tempo precisa ser preenchido.
Por exemplo, para as pessoas que trabalham em algum tipo de atividade externa é muito comum observar pelo menos duas reações quando elas chegam em casa:
A primeira reação pode ser o ato de levar o trabalho para casa. Há uma invasão do privado que pode levar facilmente uma pessoa a situações de stress e até mesmo a desenvolver a síndrome de bournout. (A síndrome de bournout é provocada pela sobrecarga ou excesso de trabalho). Este deveria ser o momento de o relax, de aproveitar a casa, a família e descansar.
Uma segunda reação pode ser chegar em casa e ficar conectado por horas através das redes sociais e aplicativos de mensagens, o que também deixa de lado o descanso e o aproveitar a casa e a família.
A aceleração do mundo contemporâneo através da internet e da mídia nos invade com um excesso de informações que contribuem para falta de concentração e hiperatividade.
Existem vários outros exemplos que no cotidiano contribuem para a pessoa não conseguir se desligar.
Para muitas pessoas fazer nada resulta em sentimento de culpa, pois a sensação é a de que não está sendo produtivo!
O resultado disso é: exaustão acompanhada de estresse, irritabilidade, desanimo e ansiedade e resulta em laços sociais instáveis e inflexíveis, ou seja, as relações humanas se fragilizam frente a demanda do “tenho que fazer”.
A ideia é: sem produção, sem resultados. Uma ideia que leva a seguinte mensagem: “Cabe apenas ao indivíduo a sua responsabilidade pelo fracasso”.
E você o que pensa sobre isso? Se sente culpado quando faz nada?
Escrito por:
Fabiane Moraes de Siqueira
Psicóloga e Terapeuta de Família e Casal
Acompanhe também:

Links redes sociais: https://linktr.ee/fabianemsiqueira