A depressão é um distúrbio de alteração do humor muitas vezes incapacitante, pois diminui o interesse e prazer pela vida. É uma doença grave que leva a pessoa a não ter interesse por suas atividades devido à diminuição de energia. Pode levar a morte e segundo a OMS – Organização Mundial de Saúde, em poucos anos deverá ser a segunda causa de morte no mundo.

Os sintomas diferem para homens e mulheres e essas características sofrem contribuições de uma interferência social histórica em relação à como cada gênero se coloca no mundo. Comumente ouvimos dizer que o homem é mais racional e a mulher mais emocional. Na história o homem se voltou mais as atividades externas e a mulher para as atividades internas, e embora hoje o quadro social tenha passado por muitas transformações, ainda se percebe uma exigência por parte do homem e da mulher sobre suas atividades e formas de se colocar na relação.

Penso ser importante ressaltar essas considerações porque na prática a forma de lidar com a depressão se altera.

Depressão no homem:

O homem quando deprime, tenta esconder a sua situação, pois seria demonstrar uma fragilidade ou uma fraqueza que entende não ser bom para ele.

Muitos homens não querem admitir que sentem tristeza, insatisfação, angústia, desesperança, decepção e culpa. Muitas vezes associam o que sentem a situações externas, por exemplo: “minha esposa só reclama de mim”, “não aguento mais meu chefe ou meu trabalho”, “vivo cansado, não aguento mais”.

Geralmente sentem dores pelo corpo por dias e não compartilham com ninguém. Muitos lidam com a depressão buscando alguns recursos como: bebidas, drogas, sexo compulsivo, se frustram ou perturbam a pessoa que ama como uma forma inconsciente de colocar a sua dor no outro.

Excesso de trabalho, diminuição do apetite sexual e irritabilidade constante também podem ser sintomas de depressão masculina.

Depressão na mulher

As mulheres tratam a depressão com mais sinceridade, ou seja, são fiéis ao que estão sentindo e não se sentem envergonhadas em falar dos sintomas.

Além de fatores externos a mulher também é afetada por mudanças hormonais: puberdade, menstruação, menopausa, pós-parto e até mesmo aborto. Mulheres geralmente comem ou consomem muito quando estão deprimidas, algumas também buscam a bebida como fonte de desvio de sua angústia.

No fim ambos apresentam os mesmos sintomas, mas reagem de formas diferentes. Por isso as pesquisas demonstram que as mulheres deprimem mais que os homens.

Gostou desse texto? Comente abaixo.

Quer saber uma maneira de mudar, se fortalecer e obter sucesso na vida? clique no link: http://bit.ly/visionmedesenvolvimentopessoal

Escrito por:
Fabiane Moraes de Siqueira
Psicóloga e Terapeuta de Família e Casal
 
Acompanhe também:

Links redes sociais: https://linktr.ee/fabianemsiqueira