Você sabe identificar se está em um relacionamento abusivo? Se você vive uma relação que lhe impede de crescer emocionalmente ou que lhe traz muito sofrimento?

Quando se está em um relacionamento, o desejo de estar com o outro é tão profundo que não se percebe que pode estar em uma relação destrutiva!  Isso ocorre porque conscientemente há um desejo intenso de estar com a outra pessoa e inconscientemente há conteúdos internos mal resolvidos na história de vida da pessoa, que alimenta a dependência emocional.
Muitas pessoas associam relacionamento abusivo a agressões físicas e sexuais. Entretanto, há a presença de diversas outras formas de abuso que podem levar a destrutividade da relação, como: abuso de poder, humilhação, rejeição, desqualificação, ciúme excessivo, entre outros. Comportamentos estes que envolvem a necessidade de controle e domínio sobre a outra pessoa e que resulta em violência física e psicológica!
Para que consiga identificar se você se encontra em uma relação abusiva, segue abaixo algumas dicas: 
Auto estima rebaixada:
Tende a acreditar que não será capaz de viver sem estar neste relacionamento. Cria uma dependência tão profunda que acredita que o ruim é o bom e sofre muitas vezes com a possibilidade de perda desse parceiro.
Outros fatores importantes que contribuem para o rebaixamento da auto estima, é:
  • a outra pessoa fazer com que você sinta que não é capaz de lidar com situações e pessoas;
  • te constranger na frente de outros;
  • fazer você acreditar que não poderá viver sem estar neste relacionamento.
Sentimento de medo e vergonha.
Se você está em um relacionamento no qual sente medo ou vergonha, provavelmente a relação é abusiva.
O mesmo ocorre se houver algum tipo de ameaça que explique a dificuldade da pessoa em sair deste relacionamento.
Controle excessivo do que faz e com quem anda.
Há uma tendência de controlar horário e pessoas com quem se relaciona. A mensagem é passada no sentido de você acreditar que as pessoas te prejudicam ou que prejudicará a relação dos dois.
O controle é tão excessivo que a maioria das pessoas deixa de lado as amizades e até mesmo a família para viver apenas o que seu companheiro lhe solicita. 
Isolamento é um comportamento vivenciado ao longo do tempo.
Outro fator importante desse controle excessivo é a necessidade de saber a sua senha para ter acesso as mensagens de todas as suas redes sociais, e-mail e celular, além de controlar a roupa que você pode usar e o que faz com as horas de seu dia. Cinco minutos de atraso será suficiente para algum tipo de desconfiança por parte do parceiro.
Dificuldades financeiras
Muitas vezes o abusador conduz a relação para algum tipo de dependência. É comum muitas mulheres deixarem de trabalhar devido ciúmes excessivos do parceiro. 
Você vive alguma situação dessas ou conhece alguém que vive? Se sim: 
  • Tente se afastar um pouco para ver melhor o que está acontecendo
  • Tente responder o que te faz se manter na relação?
  • Busque ajuda de amigos ou de um profissional. Muitas vezes sozinho esse processo é muito difícil, pois sentimento de culpa e vergonha estarão muito presentes.
A melhor maneira de não vivenciar um relacionamento abusivo é se conhecendo. Autoconhecimento é a chave para encontrar recursos que fortaleçam sua autoestima para saber lidar com situações como estas.
Escrito por:
Fabiane Moraes de Siqueira
Psicóloga e Terapeuta de Família e Casal
 
Acompanhe também: